28o capitulo do Sutra da Flor de Lotus da Lei Maravilhosa

Naquela época, o Bodisatva SAMANTABADRA DA VIRTUDE UNIVERSAL, com poderes sobrenaturais, soberanos, majestade e fama, surgiu acompanhado por grandes, ilimitados, infinitos e incalculáveis Bodisatvas que vieram das terras do leste.

As terras pelas quais ele passou, tremeram, e joias de flor de lótus choveram, incontáveis centenas de milhares de kotis de tipos de musicas foram ouvidas. Rodeado também de uma grande multidão de incontáveis Deidades, Dragões, Yakshas, Gandharvas, Asuras, Garudas, Kinnaras, Mahoragas seres humanos e não-humanos e outros. Todos demonstrando seus poderes majestosos e sobrenaturais.

Ele chegou ao Monte Grdhrakuta no Mundo Saha. Tendo se prostrado em frente a Xaquiamuni BUDA, ele fez uma procissão em Sua volta, pelo lado direito, sete vezes, e se dirigiu a BUDA dizendo:

“ Mais Honrado do Mundo, eu, no domínio do Buda Rei Superior da Joia Majestosa, ouvindo de longe que o Sutra da Flor de Lótus estava sendo pregado neste Mundo Saha, vim com esta multidão de incontáveis, infinitos, centenas de milhares de miríades de kotis de Bodisatvas para ouvi-lo e recebe-lo. Alegre-se mais Honrado do Mundo e pregue para nós. (E diga)Como bons filhos e boas filhas são capazes de obter o Sutra da Flor de Lótus após a extinção do Tathagata”

Buda então respondeu ao Bodisatva da Virtude Universal, Samantabadra:

“ Qualquer bom filho ou boa filha que adquirir os quatro requisitos, serão capazes de obter o Sutra da Flor de Lotus depois da extinção do Tathagata.

Primeiro: Estar sob a guarda de um Buda.

Segundo: Plantar raízes de Virtude

Terceiro: Entrar para a congregação correta

Quarto: Aspirar pela salvação de todos os seres.

Um bom filho ou boa filha que adquirir esses quatro requisitos certamente obterá este Sutra, depois da extinção do Tathagata.”

O Bodisatva da Virtude Universal disse a Buda:

“ Mais honrado do Mundo, nos últimos 500 anos da era corrupta e má, quem receber e manter este Sutra, eu o guardarei e o protegerei, eliminarei a ansiedade de se perder e dar-lhe-ei tranquilidade mental, de maneira que nenhum espião possa encontrar ocasião, nem Mara, nem os filhos e nem as filhas de Mara, nem as pessoas de Mara, nem os que estão cerca de Mara, Yaksha, Rakshanas, nem Kumbhandas, nem Pikasacaras, Kritya, Putantas, Vetanas, nem outros que afligem os seres humanos, nenhum deles, encontrará ocasião. Sempre que tal pessoa caminhar ou ficar de pé, ler e recitar este Sutra, eu imediatamente estarei montado num elefante branco de seis dentes e com uma multidão de grandes Bodisatvas vou a esse lugar, e me mostro. Eu servirei e protegerei e confortarei sua mente, e assim estarei servindo ao Sutra da Flor de Lotus da Lei Maravilhosa.

Caso tal pessoa se assente e leia este Sutra, eu, de uma só vez, estarei montado num elefante branco e mostrarei a mim mesmo a essa pessoa, e se essa pessoa esquecer uma única palavra ou verso do Sutra da Flor de Lotus, eu ensinarei a ela, eu lerei e recitarei com ela e novamente a farei ter maestria do Sutra.

Assim sendo, aquele ou aquela que recebe e mantém, lê e recita o Sutra da Flor de Lotus, ao me ver, terá grande alegria e renovará seu cuidado. Ao me ver, obterá a contemplação dos Dharanis, chamados de Dharanis da Revolução, o Dharani das centenas de milhares de miríades de Kotis de revoluções,[nota: isso significa todos os seres como coisas existentes, a contemplação da existência], o Dharani dos meios hábeis dos sons do Darma[Nota: a contemplação do caminho do meio, que não é nem o vazio nem o existindo, unificando as duas contemplações, que são convencionais,) Tais Dharanis, estes serão obtidos.

Mais Honrado do Mundo, se na época futura, nos últimos 500 anos da era corrupta e má, os Bhikshus e Bhikshunis (monges e as monjas) Upassakas ou Upassikas, (leigos e leigas praticantes), aqueles que procuram recebem e mantém, leem e recitam, copiam e desejam colocar em pratica este Sutra da Flor de Lotus, eles precisam, com a mente devotada, por três vezes sete dias manter-se na devoção.

E depois de três vezes sete dias, eu montarei o elefante branco de seis dentes e junto com incontáveis Bodisatvas à minha volta aparecerei em frente a tais pessoas na forma que que todos os seres vivos alegrem-se em ver, e pregarei a eles, revelando, instruindo, beneficiando e os alegrando. Mais ainda, eu darei a eles esses Dharanis e eles obterão esses Dharanis e nenhum ser poderá causar nenhuma injuria, nenhuma pessoa poderá enganá-los, e eu mesmo estarei sempre os protegendo . Alegre-se, Mais Honrado do Mundo, ao me permitir anunciar estes dharanis.

E então, na presença de Buda, pronunciou este Dharani;

Adande, Dandapati, Dandavartani, Dandakusale, Dandasudhari, Sudhari,Sudharapati,Buddhapasyani, Dharani Avartani, Samvartani, Sanga Parikshite, Sanga Nirgatani, Dharma Parikishite, Sarvatti varuta kausalyanugate, simhavikridite [anuvarti vartani vartali svaha] (nota: Todos termos são ou deveriam ser vocativos de palavras femininas no singular. Pati, como em Pali, pajapati, no sânscrito Budista prajapati, é trocado com final vati. Devemos considerar que os nomes acima pertencem a parte feminina de Siva, Durga. O epiteto de SIMHAVIKRIDITA é uma variação de SIMHIKA, um dos nomes de DAKSHAYANI ou DURGA na sua qualidade de mãe de RAHU]

Honrado do Mundo! Qualquer Bodisatva, que ouça esses Dharanis, saberão do poder sobrenatural de Fugen Bosatsu – Samantabadra da Virtude Universal. Enquanto o Sutra da Flor de Lotus prossegue o seu curso através de Jambudvipa, aqueles que o recebem e mantém, deixe que assim reflitam:

“ Tudo isso se deve ao poder majestoso da Virtude Universal.”

Se qualquer pessoa receber e manter, ler e recitar, lembrar-se, compreender seu significado, praticar como é pregado, que seja conhecido que está fazendo os trabalhos de Fugen Bosatsu – Samantabadra, o Bodisatva da Virtude Universal, e que profundamente plantou as boas raízes sob inumeráveis e incontáveis Budas e que suas cabeças podem ser acariciadas pelas mãos dos Tathagatas. Se apenas copiarem, quando sua vida estiver terminando, renascerão no céu de Trayastrimsa. Nesta ocasião, oitenta e quatro mil ninfas, fazendo todas as espécies de musicas, virão dar as boas vindas e eles usarão coroas com as sete joias, com alegria e deleite.

Entre essas maravilhosas ninfas, muito mais ainda, aqueles que recebem e mantem, leem e recitam, corretamente se lembram, compreendem seu significado, praticam como é pregado, quando sua vida estiver para terminar, as mãos de mil Budas estarão estendidas, de maneira que não tenha medo e não caia em nenhum destino maléfico, mas vá direto ao Bodisatva Maitreya no céu Tushita. Maitreya Bodisatva, possuidor dos trinta e dois sinais, cercado por uma multidão de grandes Bodisatvas e centenas de milhões de miríades de Kotis de ninfas seguidoras é entre essas que será renascido, tais serão seus méritos e benefícios. Assim sendo, o sábio, deve com toda sua mente, copia-lo e fazer com que outros o copiem, receber e manter, ler e recitar, corretamente lembrar-se e praticar assim como é pregado.

Mais Honrado do Mundo, eu agora, pelo meu poder sobrenatural, guardarei e protegerei este Sutra, de forma que após a extinção do Tathagata, ele possa se espalhar por toda parte sem cessar em Jumbudvipa”

Então Xaquiamuni Buda disse:

“ Isso é bom, isso é bom Virtude Universal, de que você seja capaz de proteger e assistir esse Sutra e trazer felicidade e riqueza à todos os seres em todos os locais. Você já obteve inconcebíveis méritos e profunda benevolência e compaixão.

Num passado longo e distante, você aspirou pela perfeita iluminação e tem sido capaz de fazer esse voto sobrenatural de guardar e proteger este Sutra. Eu, pelo meu poder sobrenatural, guardarei e protegerei aqueles que são capazes de receber e manter o nome de Fugen Bosatsu, o Bodisatva Samantadadra da Virtude Universal.

Virtude Universal, se houver alguém que, receba e mantenha, leia e recite, corretamente se lembre, pratique e copie este Sutra da Flor de Lotus, saiba que tal pessoa esta atendendo a Xaquiamuni Buda. Como se estivesse ouvindo este Sutra da própria boca de Xaquiamuni Buda. Saiba que tal pessoa está homenageando Xaquiamuni Buda, e, saiba que Buda o está elogiando.

Bom, muito bom! Saiba que a cabeça de tais pessoas está sendo acariciada pelas mãos de Xaquiamuni Buda. Saiba que tal pessoa vai estar coberta pelo manto de Xaquiamuni Buda. Saiba que pessoas como estas, não estarão mais ansiosas pelos prazeres mundanos e não estarão mais se interessando por escrituras heréticas, em escrever coisas heréticas e nunca mais terão prazer na intimidade com pessoas más. Todas se tornarão corretas, com objetivos corretos e auspiciosos.

Não serão perturbados pelos três venenos, nem serão perturbados pela inveja, pelo orgulho, pela arrogância e pelo desdenho. Estarão contentes, com poucos desejos e serão capazes de fazer os trabalhos da Virtude Universal – Samantabadra Bodisatva.

Após a extinção do Tathagata, nos últimos 500 anos, se alguém ver quem recebe, mantem, lê e recita o Sutra da Flor de Lotus deve refletir assim:

Esta pessoa irá correta e diretamente ao nível da sabedoria, destruindo as multidões de demônios de Mara, obtendo a perfeita Iluminação, girando a roda do Darma, batendo o tambor do Darma, soprando a concha do Darma e fazendo jorrar a chuva do Darma, deve se sentar no assento de leão do Darma na grande assembleia de deidades e seres humanos.

Virtude Universal, quem quer que seja, nas épocas futuras, que receber e manter, ler e recitar este Sutra, tal pessoa não será mais gananciosa, apegada a roupas, a cama, a bebida, comida e coisas para dar suporte à sua vida. O que quer que queiram, obterão, nada será em vão e obterão na vida presente a sua abençoada recompensa.

Suponha que alguém fale mal deles e os ofenda dizendo: Vocês são pessoas tolas, procurando em vão as coisas que nunca obterão.”. O resultado desse pecado será a cegueira de geração a geração.

Se alguém fizer ofertas e elogiar tal pessoa, obterá visível recompensa na vida presente.

Mais ainda, se alguém vê aqueles que recebem e mantem este Sutra e proclamam seus erros e pecados e faltas, quer sejam verdadeiros ou falsos, tal pessoa na vida presente terá doenças terríveis. Se os ridicularizar, geração após geração, terá falta de dentes, seus lábios serão marcados, seu nariz chato suas mãos e pés tortos, seus olhos vesgos, seu corpo mal cheiroso e iMundo com feridas e pus sangrento, falta de ar e todas as doenças más.

Virtude Universal, se alguém ver quem recebe e mantem este Sutra, ele deve se levantar como se estivesse fazendo reverencia a Buda.”

Enquanto o encorajamento do Bodisatva da Virtude Universal estava sendo pregado, inumeráveis, incalculáveis Bodisatvas, tantos quanto grãos de areia do Rio Ganges, obtiveram o Dharani de centenas de milhares de miríades de Kotis de revoluções.

E, Bodisatvas, iguais a átomos dos três mil grandes Mundos que se desdobram se tornaram perfeitos no Caminho da Virtude Universal.

Quando Buda pregou este Sutra, Virtude Universal e outros Bodisatvas, Sariputra e outros grandes Sravakas e outras deidades, dragões, seres humanos e não humanos e todos os outros da grande assembleia, grandemente se alegraram possuindo assim as palavras de Buda, o saudaram e saíram.

Aqui termina o Oitavo Fascículo

SUTRA DA MEDITAÇÃO DA VIRTUDE UNIVERSAL SAMANTABADRA BODISATVA
FUGEN BOSATSU

Assim eu ouvi:

Certa ocasião, Buda estava na sala de assembleia de dois andares no Mosteiro da Grande Floresta, Vaisali, então se dirigiu aos Bhikshus[Monges]:

“Após três meses eu certamente entrarei Parinirvana.”

Assim, Ananda levantou-se de seu assento, arrumou seus hábitos e com as mãos unidas circundou Buda três vezes e o saudou, ajoelhando-se com as mãos unidas e com toda atenção olhou para o Tathagata sem tirar os olhos nem por um momento.

O mais antigo Maha-Kasyapa e o Bodisatva Mahasatva Maitreya também se levantaram de seus assentos e com as mãos unidas o saudaram e olharam fixamente para Sua face honrada. Então, os três grandes líderes em uma só voz falaram a Buda dizendo:

“Mais Honrado do Mundo! Depois da extinção do Tathagata como podem os seres vivos fazer surgir a mente de Bodhisatva, praticar os Sutras da Grande Extensão, o Grande Veículo, e ponderar o mundo da realidade una com o pensamento correto?

Como podem evitar perder a mente do Supremo Estado Buda? Como, sem cortar seus cuidados terrenos, renunciar aos cinco desejos, possam eles também purificar seus órgãos e destruir seus pecados?

Como com os olhos puros naturais recebidos de seus pais no nascimento e sem abandonar seus cinco desejos podem ver as coisas sem impedimento?”

Buda disse a Ananda:

“Você me ouviu atentamente! Ouça-me atentamente, pondere e se lembre! Há muito no Monte Grdhrakuta e em outros locais o Tathagata já extensivamente explicou o caminho da realidade una. Mas agora, neste local, para todos os seres vivos e para outros no mundo a vir, que desejam praticar a Lei Suprema do Grande Veículo, e para aqueles que desejam aprender os trabalhos da Virtude Universal e seguir os trabalhos da Virtude Universal, eu agora pregarei o Darma que tenho em mim. Agora, amplamente, tornarei claro para vocês o assunto de eliminar inumeráveis pecados para qualquer um que possa ver ou não ver Virtude Universal. Ananda! O Bodhistava da Virtude Universal nasceu na Maravilhosa Terra Pura do Leste, cuja forma eu já extensiva e claramente expliquei no Sutra das Flores Miscelâneas (Avatamsaka Sutra).

“Agora eu, neste Sutra, irei explica-lo brevemente.”

“Ananda! Se houver bhikshus, bhikshunis[Monges e Monjas], upasakas, upasikas[Leigos e Leigas], os oito grupos de deuses e dragões, e todos os seres vivos que recitam o Grande Veículo, o praticam, aspiram e sentem prazer ao ver a forma e o corpo do Bodhisatva Virtude Universal, sentem prazer em ver a estupa do Buda de Tesouros Abundantes, alegram-se ao ver Xaquiamuni Buda e os Budas emanados dele e se alegram em obter a pureza dos seis órgãos, eles devem aprender esta meditação.”

“Os méritos desta meditação os libertará de todos os obstáculos e os fará ver as formas excelentes. Mesmo que ainda não tenham penetrado a contemplação, apenas por terem recitado e mantido o Grande Veículo eles se devotarão a praticá-lo, e depois de terem mantido suas mentes continuamente no Grande Veículo por um dia ou por três vezes sete dias, serão capazes de ver Virtude Universal. Aqueles que tem um impedimento pesado o verão após sete vezes sete dias. Novamente, aqueles que tem um impedimento mais pesado ainda o verão depois de um nascimento. Novamente, aqueles que tiveram mais pesado ainda o verão após dois nascimentos, novamente aqueles que ainda tem mais pesado o verão após três nascimentos.”

Assim, a retribuição de seus carmas é variada e não é igual. Por esta razão eu prego o ensinamento de várias formas.

“O Bodisatava da Virtude Universal é ilimitado no tamanho de seu corpo, ilimitado no som de sua voz e ilimitada a forma de sua imagem. Desejando vir a este mundo, ele usa dos seus livres poderes transcendentais e encolhe sua natureza a um tamanho pequeno. Porque as pessoas de Jambudvipa tem os três obstáculos pesados (arrogância, inveja e ganância) – pelo seu poder de sabedoria ele surge transformado como montado em um elefante branco.”

O elefante branco tem seis presas e com suas sete patas suporta seu corpo no chão. Sob suas sete patas crescem sete flores de lótus. O elefante é branco como a neve, o mais brilhante de todos os tons de branco. Tão puro que mesmo o cristal das Montanhas do Himalaya não pode ser comparado a ele. O corpo do elefante é de quatrocentos e cinquenta yojadas de comprimento e quatrocentos yojanas de altura. E, no final de suas seis presas há seis piscinas de banho. Em cada piscina de banho crescem quatorze flores de lótus exatamente do tamanho das piscinas. As flores estão completamente desabrochadas como a rainha das árvores celestiais. Em cada uma dessas flores está uma filha preciosa cuja aparência é vermelha como carmim e cujo brilho irradiante supera o das ninfas. Na mão dessa filha aparecem, transformada por si mesma, cinco harpas e em cada uma delas há quinhentos instrumentos musicais em acompanhamento. Há quinhentos pássaros incluindo patos, gansos selvagens, patos mandarim, todos tendo as cores das coisas preciosas, surgindo entre flores e folhas. Na tromba do elefante existe uma flor e seu caule tem a cor da pérola vermelha. Essa flor dourada ainda é apenas um botão não tendo ainda desabrochado. Tendo terminado de compreender este assunto, e ainda se arrepender de seus erros, se meditarem no Grande Veículo atentamente, com toda devoção, e o ponderar incessantemente em sua mente, será capaz de ver a flor, em um só instante, desabrochar e brilhar com a cor dourada. O copo da flor de lótus é o copo de gemas kimsuka com maravilhosas joias Brahma e os estames são de diamante. Um Buda transformado é visto sentado nas pétalas da flor de lótus com uma multidão de Bodhisatvas sentados nos estames da flor de lótus. Das sobrancelhas do Buda transformado é emitido um raio de luz que entra na tromba do elefante. Este raio, tem a cor de uma flor de lótus vermelha, emanado da tromba do elefante entra nos olhos, o raio então emanado dos olhos do elefante entram em seus ouvidos, emanados dos ouvidos do elefante iluminam sua cabeça e a transformam em uma taça dourada. Na cabeça do elefante há três humanos transformados: um segura uma roda dourada, outro uma joia e o terceiro um cetro de diamante. Quando ele levanta o cetro e o aponta para o elefante, este imediatamente caminha alguns passos.

O elefante não toca o chão, mas flutua sete pés acima da terra. Ainda assim o elefante deixa marcas de suas pegadas no chão, que são absolutamente perfeitas, fazendo uma roda central com mil raios. De cada um dos raios da roda cresce uma enorme flor de lótus na qual um elefante transformado aparece. Cada elefante também tem sete patas e caminha atrás do grande elefante. Cada vez que o elefante transformado levanta e abaixa suas patas, sete mil elefantes aparecem, todos seguindo o grande elefante como seu séquito. Na tromba do elefante, tendo a cor de uma flor de lótus vermelha, há um Buda transformado que emite um raio de suas sobrancelhas. Esse raio de luz, como mencionado antes, entra na tromba do elefante; o raio emana da tromba do elefante e entra em seus olhos, então o raio emana dos olhos do elefante e novamente entra em suas orelhas, assim emanados das orelhas do elefante alcança sua cabeça.

Gradualmente surge das costas do elefante um raio transformado numa sela dourada adornada com as sete preciosas. Nos quatro lados da sela estão pilares das sete preciosas, que são decoradas com coisas preciosas, formando um pedestal de joia. Neste pedestal há o estame de uma flor de lótus tendo em si as sete preciosas, e este estame também é composto de centenas de joias. A taça dessa flor de lótus é feita de uma grande joia.

[Nesta taça] Há um Bodhisatva chamado Virtude Universal que se senta de pernas cruzadas. Seu corpo, puro como uma joia branca, irradia cinquenta raios de cinquenta cores diferentes, formando um brilho em volta de sua cabeça. Dos poros de seu corpo ele emite raios de luz e inumeráveis Budas transformados estão ao final dos raios, acompanhados por Bodhisatvas transformados, como seu séquito.

O elefante caminha quieta e vagorosamente e vai adiante dos seguidores, chovendo grandes joias flores de lótus. Quando o elefante abre sua boca, as filhas preciosas que vivem se banhando nas piscinas das presas do elefante, tocam música cujo som é místico e exalta o caminho da realidade una do grande veículo.

Tendo assim visto, os seguidores se alegram e reverenciam e novamente leem e recitam os sutras profundos, saúdam universalmente os inumeráveis Budas em todas as direções, fazem reverências e saúdam o Buda de Tesouros Abundantes e Xaquiamuni Buda, e saúdam a Virtude Universal e todos os outros grandes Bodisatvas.

Então os seguidores fazem este voto:

“Tido eu algumas bênçãos através dos meus destinos anteriores, poderia certamente ver a Virtude Universal. Disponha-se, honrada Fortuna Universal [outro nome para o Bodisatva de Virtude Universal], e me mostre sua forma e seu corpo!”

Tendo assim feito seu voto, o seguidor deve saudar os Budas em todas as direções seis vezes [ seis vezes ao dia: por do sol, início da noite, meio da noite, fim da noite, ao amanhecer e ao meio do dia] dia e da noite, deve praticar a lei do arrependimento, deve ler e recitar os Sutras do Grande Veículo, pensar no significado do Grande Veículo e refletir sobre sua prática, reverenciar e servir aqueles que o mantem, ver todas pessoas como se estivesse pensando no Buda e tratar todos os seres vivos como se estivesse pensando em seu pai e sua mãe. Quando terminar de assim refletir, o Bodisatva da Virtude Universal emitirá um raio de luz que sai do circulo de cabelo branco entre suas sobrancelhas, sinal de um grande ser.

Quando este raio surge, o corpo do Bodisatva Virtude Universal será dignificado como uma montanha de ouro puro, tão bem ordenado e refinado que possuirá todos os trinta e dois sinais [de um ser iluminado]. Dos poros de seu corpo emitirá grandes raios de luz que iluminarão o grande elefante e o transformará na cor dourada. Todos os elefantes transformados também terão a cor dourada e todos os Bodisatvas transformados também serão da cor dourada. Quando esses raios de luz brilhar nos inumeráveis mundos do lado do leste, os transformará na cor de ouro. Assim, também será no sul, oeste e norte e nas quatro direções intermediárias e no zênite e nadir.

Em cada canto de todas as direções há um Bodisatva montado num branco elefante rei de seis presas, exatamente igual ao da Virtude Universal. Dessa forma, pelos seus poderes transcendentais, o Bodisatva da Virtude Universal possibilitará a todos os mantenedores dos Sutras do Grande Veículo que vejam elefantes transformados preenchendo o infinito e incontáveis [mundos] em todas as direções.

Nesse momento o seguidor se alegrará no corpo e na mente, vendo todos os Bodisatvas, os saudará e assim dirá a eles: “Seres de Grande Misericórdia e de Grande Compaixão! Devido à sua compaixão por mim, tenham a disponibilidade de explicar a Lei para mim!”

Quando assim falar, todos os Bodisatvas e outros em uma única voz explicarão a pura Lei dos Sutras do Grande Veículo e o elogiarão em vários versos. Isto é chamado o primeiro estágio da mente, na qual o seguidor primeiro medita no Bodisatva da Virtude Universal.

Assim sendo, quando o seguidor, tendo considerado este assunto, mantem o Grande Veículo em sua mente sem o abandonar dia e noite, mesmo quando dormindo, ele será capaz de ver a Virtude Universal pregando o Darma para ele em um sonho. Exatamente como se estivesse acordado, a mente do seguidor será consolada e pacificada, assim dizendo:

“Nos sutras que você recitou e manteve, você esqueceu esta palavra ou perdeu este verso.” Então, o seguidor ouvindo Virtude Universal pregar o Darma profundo, compreenderá seu significado e o manterá em sua memória sem se esquecer .

E quando faz isso dia a dia, sua mente gradualmente adquirirá o ganho espiritual. O Bodisatva da Virtude Universal causará o seguidor a se lembrar dos Budas em todas as direções.

De acordo com o ensinamento da Virtude Universal, o seguidor corretamente pensará e se lembrará de tudo e com seu olho espiritual gradualmente verá os Budas do leste, cujos corpos são da cor de ouro e muito maravilhosos em sua majestade.

Tendo visto um Buda, virá novamente outro Buda. Dessa maneira gradualmente verá todos os Budas em toda parte do lado leste e devido a sua reflexão meritória ele verá universalmente todos os Budas em todas as direções.

Tendo visto os Budas, surge em seu coração a alegria e então profere estas palavras:

“Devido ao Grande veículo, fui capaz de ver os Grandes Líderes. Devido a seus poderes, também fui capaz de ver os Budas. Embora eu tenha visto esses Budas, eu ainda falhei em fazê-los plenos. Fechando meus olhos eu vejo os Budas, mas quando eu abro meus olhos eu os perco”. Depois de assim falar o seguidor deve universalmente reverenciar, prostrar-se até o chão em direção aos Budas em todas as direções. Tendo assim reverenciado, deve ajoelhar-se com as mãos unidas e falar assim:

“Os Budas, os mais honrados do mundo possuem os dez poderes, o não medo, as dezoito características únicas, a grande misericórdia, a grande compaixão, e as três espécies de estabilidade na contemplação.”

[Buda se mantem imperturbável, independentemente da fé ou falta de fé daqueles que ouvem os ensinamentos].

Esses Budas permanecem para sempre neste mundo, tendo a aparência mais fina de todas as formas. Por que pecado, tenho eu falhado em ver esses budas?”

Tendo assim falado, o seguidor deve novamente praticar mais arrependimento! Quando adquirir a pureza do seu arrependimento, o Bodistava Virtude Universal novamente surgirá à sua frente e não deixará o seu lado ao caminhar, ficar de pé, sentar e deitar-se – nem mesmo em seus sonhos – estará incessantemente pregando a Lei para ele.

Depois de acordar do seu sonho, esta pessoa sentirá prazer no Darma. Dessa forma, depois de passadas três vezes sete dias e noites, ele então adquirirá o Darani da revolução. Tendo adquirido o Darani, ele o manterá em sua memoria sem perder o maravilhoso Darma que os Budas e Bodisatvas ensinaram a ele.

Em seus sonhos, ele constantemente verá os Sete Budas do passado, entre eles apenas Xaquiamuni Buda pregará o Darma para ele. Estes mais Honrados do Mundo cada um elogiará os Sutras do Grande veículo.

Nesse momento, o seguidor novamente se alegrará e universalmente saudará os Budas nas dez direções. Depois de saudar os Budas nas dez direções, o Bodisatva da Virtude Universal, permanecendo à sua frente, ensinará e explicará para ele todos os carmas e situações de sua vidas anteriores e causará que ele confesse suas faltas negativas e prejudiciais. Virando-se para os mais Honrados do Mundo ele deve confessar por sua própria boca.

Após terminar a confissão, ele obterá a contemplação da revelação dos Budas aos seres humanos [contemplação na qual Budas sempre se revelam a todos]. Tendo obtido esta contemplação, ele plena e claramente verá o Buda Akshobhya e o Reino de Alegria Maravilhosa do lado do leste. Da mesma maneira ele verá plena e claramente as terras místicas dos Budas em cada uma das direções. Depois de ter visto os Budas em todas as direções, ele terá um sonho: na cabeça do elefante existe um homem diamante apontando seu cetro de diamante aos seis órgãos; depois de apontar para os seis órgãos, o Bodisatva da Virtude Universal pregará ao seguidor a lei do arrependimento para obter a pureza dos seis órgãos. Dessa maneira o seguidor fará o arrependimento por um dia ou por três vezes sete dias. Pelo poder da contemplação e da revelação dos Budas aos seres humanos e pelo adorno do ensinamento do Bodisatva Virtude Universal, os ouvidos do seguidor gradualmente ouvirão sons sem impedimento, seus olhos gradualmente verão sem impedimento, seu nariz gradualmente sentirá os odores sem impedimentos. Isto é como foi pregado extensivamente no Sutra da Flor de Lotus da Lei maravilhosa.

Tendo obtido a pureza dos seis órgãos, ele terá alegria no corpo e na mente e liberdade das ideais más e devoção a esta Lei de forma que possa estar de acordo com o Darma.

Ele novamente obterá centenas de milhares de miríades de Kotis de Daranis da revolução e novamente verá extensivamente centenas de milhares de miríades de kotis de inumeráveis Budas.

Estes mais Honrados do Mundo, estenderão suas mãos direita, as colocando na cabeça do seguidor e falarão assim:

“Bom! Bom! Você é um seguidor do Grande Veiculo, um aspirante ao espírito do grande adorno e alguém que mantem o Grande Veículo em sua mente. Desde o passado, quando nós aspiramos pelo estado Buda também fomos como você. Seja zeloso e não perca o Grande Veículo! Porque nós o praticamos em vidas anteriores, nós agora nos tornamos o puro corpo do Todo Sábio.

Seja agora diligente e não tenha preguiça!

Os Sutras do Grande Veiculo são o Tesouro do Darma de todos os Budas, os olhos de todos os Budas de todos as direções, do passado do presente e futuro e também as sementes que produz os Tathagatas, no passado, no futuro e no presente. As pessoas que mantem estes Sutras, tem o corpo de um Buda, o trabalho de um Buda, saiba que tais pessoas são apóstolos enviados pelos Budas e por isso estão cobertos com o manto dos Budas, os mais honrados, e este é o verdadeiro herdeiro de todos os Budas e do Darma de todos os Budas e dos Tathagatas.

“Pratiquem o grande veiculo e não cortem as sementes do Darma, atentamente mantenham os Budas do lado do Leste”

Quando essas palavras são ditas, o seguidor vê todos os inumeráveis Mundos do lado do leste, cujas terras são tão planas como a palma da mão, que não tem montanhas, não tem montes, não tem espinhos. Mas o chão é de lápis lazuli com ouro mostrando os caminhos e assim também são os Mundos nas dez direções.

Tendo terminado de compreender este assunto, o seguidor verá a arvore (de) joia, que é maravilhosa com cinco mil yojanas de altura. Esta arvore sempre produzirá o ouro mais profundo e a prata mais branca, e será adornada com as sete joias preciosas. Embaixo desta arvore, haverá um trono de leão cheio de joias.

Esse trono de leão, terá duas mil yojanas de altura e de cima do trono irradiará a luz de centenas de joias, da mesma maneira, de todas arvores outros tronos de joia, e em cada trono de joia irradiará a luz de mil joias. Desta maneira, de todas as arvores, de todos os outros tronos de joia emergirá quinhentos elefantes brancos onde todos os Bodisatvas da Virtude Universal, estão montados sobre.

E assim, o seguidor, fazendo reverencias ao Buda da Virtude Universal, deve assim falar:

“ Por qual erro apenas vi chão de joia, tronos de joia, arvores de joia, mas tenho sido incapaz de ver os Budas?”

E quando o seguidor termina de assim falar, em cada um desses tronos de joia, haverá o mais Honrado do Mundo sentado, maravilhoso em sua majestade. E tendo visto os Budas, o seguidor ficará muito contente e novamente recitará e estudará os Sutras do Grande Veiculo. Pelo poder do Grande Veiculo, do céu virá uma voz, elogiando-o e dizendo:

“ Bom, bom! Bom filho, boa filha, devido a causa do mérito de haver praticado o Grande Veiculo, você viu todos os Budas. Embora agora você tenha sido capaz de ver todos os Budas, os Mais Honrados do Mundo, você não foi capaz de ver Xaquiamuni Buda, os Budas que emanaram dele, e a estupa do Buda de Tesouros Abundante.”

Depois de ouvir a voz do céu, o seguidor novamente, zelosamente, recitará e estudará os Sutras do Grande Veiculo, e porque recita e estuda os Sutras da Grande Extensão, o Grande Veiculo, mesmo em seus sonhos ele verá Xaquiamuni Buda que estará no monte Grdhrakuta, com a grande assembleia pregando o Sutra da Flor de Lotus da Lei Maravilhosa e explicando o significado da realidade una. E depois do ensinamento ser pregado, com arrependimento e seu coração sedento de esperança, finalmente será capaz de ver Buda. Então colocará as mãos palma com palma, ajoelhar-se-á em direção ao monte Grdhrakuta e falará assim:

“ Tathagata, o herói do Mundo, para sempre permanece neste Mundo. Devido a compaixão por mim, por favor revele-se para mim”.

E tendo assim dito, ele verá o monte Grdhrakuta adornado com as sete joias preciosas e cheio com incontáveis Bhikshus e Bhikshunis (Monges e Monjas), Sravakas, os estudiosos do Darma em uma grande assembleia. Este lugar estará alinhado com joias preciosas, e o chão de joias será macio e plano. E haverá um maravilhoso trono de leão no qual Xaquiamuni Buda está e do qual sai do centro de suas sobrancelhas um raio de luz, que brilha em toda a parte através de todas as direções do Universo e passa através de inumeráveis Mundos em todas as direções.

Os Budas emanados de Xaquiamuni Buda em todas as direções aonde esses raios alcançam, se reúnem como uma nuvem a um só momento e pregam extensivamente a lei maravilhosa, este maravilhoso Sutra da Flor de Lotus. E cada um desses Budas emanados, tendo um corpo dourado, ilimitado em tamanho ao seu corpo e está sentado no trono de leão, acompanhado por incontáveis de centenas de kotis de grandes Bodisatvas. A pratica de cada Bodisatva é igual a da Virtude Universal, de Samantabadra Bodisatva, e assim também são os incontáveis Budas e Bodisatvas em todas as direções.

E quando a grande assembleia assim se une, juntos, como uma nuvem, eles verão Xaquiamuni Buda e de todos os poros do seu corpo emitira raios de luz, nos quais centenas de kotis de Budas transformados vivem. Esses Budas emanados também emitirão raios de luz, dos círculos de cabelos brancos, o sinal de um grande ser, entre suas sobrancelhas e vão até a cabeça de Xaquiamuni Buda. (onde) E esses Budas transformados, numerosos como átomos de areia do Rio Ganges, vivem.

E assim, o Bodisatva da Virtude Universal, novamente emitira um raio de luz, o sinal de um grande ser, que surge entre as suas sobrancelhas e colocará no coração do seguidor. E depois que este raio penetra este coração, o seguidor relembra-se que sob os incontáveis centenas de milhões de Budas do passado, ele recebeu e manteve, leu e recitou os Sutras do Grande Veiculo, que ele completa e claramente vê suas vidas anteriores. Possuirá a própria faculdade da transcendência, da lembrança dos estados anteriores de existência, imediatamente obtém a grande Iluminação e adquirirá o Darani da Grande Revolução de centenas de milhares de milhões de kotis de Daranis. Levantando-se da sua meditação, ele verá na frente de si mesmo, todos os Budas emanados, sentados no trono de leão, todos embaixo das arvores de joias. Ele também verá o chão de lápis lazuli surgindo de um céu mais baixo, todos com flores de lótus. E entre cada flor, haverá um Bodisatva, tão numerosos quanto grãos de areia do Rio Ganges, todos sentados com as pernas cruzadas.

Ele também verá os Bodisatvas que emanam da Virtude Universal, elogiando e expondo o Grande Veiculo entre a assembleia. Então os Bodisatvas, com uma só voz, farão com que o seguidor purifique os seis órgãos.

Um Bodisatva, pregando, dirá: “ Reflita em Buda” outro dirá: “ Reflita no Darma” e outro dirá: “ Você reflete na Sanga” e mais algum dirá: ” Você, reflita nos Preceitos” e outro dirá: Você deve refletir na Doação” e outro “ Você deve refletir nos Céus”. E mais ainda pregam: “ Estas seis leis são a inspiração do estado Buda, e são aquelas que formam os Bodisatvas, os Budas. Agora, por favor, confesse seus erros anteriores e se arrependa sinceramente.

Nas suas inumeráveis vidas anteriores, pela razão do seu órgão do olhar, você foi apegado a todas as formas e devido ao seu apego às formas, você está perdido na poeira. E porque você correu atrás do pó, você recebeu um corpo feminino e você está cheio de prazeres absorvidos em todas as formas e em toda a parte, você nascerá época após época.

As formas machucam seus olhos e você se torna escravo das atenções humanas. Assim as formas faz com que você vagueie num Mundo triplo e estando fatigado das suas vacâncias, aqui e ali, você se torna incapaz de ver e não poderá ver mais nada.

Mas agora, você recitou os Sutras da Grande Extensão, o Grande Veiculo! Nesses Sutras os Budas de todas as direções pregam que seus corpos e suas formas não estão extintos. E você agora foi capaz de vê-los, não é verdade?

O mal causado pelo seu órgão do olhar pode fazer muito mal a você, obedientemente, siga minhas palavras: “ Você deve tomar refugio em Buda, em Xaquiamuni Buda, confessar seus erros do órgão do olhar dizendo”:

“ A água do Darma do olho da sabedoria possuído pelas Budas e pelos Bodisatvas, pelo seu significado, lave-me, e me permita ser um puro.”

Tendo terminado de assim falar, o seguidor deve universalmente saudar os Budas em todas as direções, e girando a Xaquiamuni Buda, os grandes Sutras e veículos, ele deve de novo falar assim:

“ O peso dos meus erros pelo órgão do olhar, o qual agora eu me arrependo, são um grande impedimento, estão tão maculados que eu fiquei cego e não posso ver mais nada. Possa o Buda ter piedade e proteger-me com a Sua grande misericórdia. O Bodisatva da Virtude Universal que está no navio da Grande Lei, acompanhado de incontáveis Bodisatvas em todas as direções, devido à grande compaixão por mim, permita-me ouvir o Darma do arrependimento, esse erro do meu órgão do olhar e do impedimento dos meus Carmas prejudiciais.”

Falando assim três vezes, o seguidor deve se prostrar ao chão e corretamente refletir sobre o Grande Veiculo sem se esquecer Dele. Isto é chamado o Darma do arrependimento dos erros do órgão do olhar e mesmo que haja alguém que possa evocar o nome de todos os Budas, queimar incenso, espalhar flores, aspirar pelo Grande Veículo, pendurar sedas, bandeiras, canópias, falar dos erros dos seus olhos e se arrepender dos seus erros, tal pessoa esta presente no Mundo e será capaz de ver Xaquiamuni Buda, os Budas que emanaram dele, os incontáveis outros Budas e não cairá nos caminhos do mal por asamkhyeya kalpas. Graças ao poder e ao voto do Grande Veiculo, tal pessoa se tornará um atendente junto com todos os Bodisatvas e os Daranis.

Qualquer pessoa que assim reflita é alguém que pensa corretamente, se alguém pensar de outra forma é aquele que é chamado que pensa falso. Isso é chamado os sinais de primeiro estagio da purificação do órgão do olhar.

Tendo terminado de purificar o órgão do olhar, o seguidor deve novamente recitar e ler o Grande Veículo, ajoelhar-se e arrepender-se seis vezes, dia e noite e deve assim falar:

“ Porque que eu apenas posso ver Xaquiamuni Buda e os Budas que emanaram Dele, mas que não posso ver as relíquias de Buda, de todo o Seu corpo e a Estupa do Buda de Abundantes Tesouros? A Estupa do Buda de Abundantes Tesouros existe para sempre, não está extinta! Eu tenho maculado os meus olhos, por esta razão eu não posso ver a Estupa.”

Falando assim, o seguidor deve novamente praticar mais arrependimento. Depois que sete vezes passam, a Estupa do Buda de Abundantes Tesouros surgirá da terra, Xaquiamuni Buda com Sua mão direita abrirá a porta da Estupa onde o “Buda Abundantes Tesouros” pode ser visto em profunda meditação, da revelação universal de todas as formas.

De cada poro do seu corpo emiti raios luz, tão numerosos como partículas de areia do Rio Ganges. Em cada raio, vive, centenas de milhares de miríades de kotis de Budas transformados e quando este sinal surgir, o seguidor se alegrará e fará prostrações em volta da Estupa enquanto o elogiará em poemas e versos. E quando terminar de fazer a procissão, por sete vezes, o Tathagata de Tesouros Abundantes, com uma grande voz, o elogiará dizendo:

“ Herdeiro do Darma, você completamente praticou o Grande Veiculo e obedientemente seguiu a Virtude Universal, arrependendo-se do seu órgão do olhar. Por esta razão eu irei até você e serei testemunha para você.”

Assim falando, o Tathagata chama Buda dizendo:

“ Excelente, excelente Xaquiamuni Buda, és capaz de pregar o grande Darma, de fazer a chuva do grande Darma e causar que todas as maculas e todos os que tiveram maculados, realizem seu estado Buda.”

Assim sendo, o seguidor novamente vai ao Bodisatva da Virtude Universal e de mãos juntas e o saudando diz:

“ Grande mestre, por favor, me ensine o arrependimento de meus erros.”

E a Virtude Universal, fala ao seguidor dizendo:

“ Através de inúmeros kalpas, devido ao seu órgão do olhar, você foi atrás de sons externos e ao ouvir os sons místicos apegou-se a eles, ao ouvir os sons maus causaram a você centenas de ilusões. A Ilusão do seu ouvir coisas más, o incessante ouvir dos sons negativos produziram varias amarras e devido ao seu ouvir pervertido você cairá nos caminhos do mal, nos lugares do ponto de vista falso onde a lei não pode ser ouvida. Atualmente você recitou e manteve o Grande Veiculo, a fonte oceano de todos os méritos, por essa razão você veio e foi capaz de ver os Budas em todas as direções e a Estupa do Buda Abundantes Tesouros surgiu para ser sua testemunha. Você deve confessar seus próprios erros, suas faltas e se arrepender.”

Então o seguidor, tendo assim ouvido, deve novamente colocar as mãos palma com palma e fazer prostrações até o chão e deve falar:

“ Todo sábio, mais Honrado do Mundo, revele a si mesmo e seja meu testemunho. Os Sutras da Grande Extensão são os mestres da compaixão, olhe para mim, ouça minhas palavras! Até a minha vida presente, por muitos kalpas, devido ao meu órgão do ouvido tenho sido apegado a ouvir sons como a cola que se apega à grama. Meu ouvir de sons prejudiciais, causaram que o veneno da ilusão se apegasse a cada condição e agora não sou capaz de descansar nem por um momento. Este surgir dos sons prejudiciais fatigam meus nervos e fazem com que eu caia nos três Mundos maus. Agora ouvindo pela primeira vez e compreendendo, eu confesso e me arrependo e giro em direção aos mais Honrados do Mundo.” Tendo assim terminado seu arrependimento, o seguidor verá o Buda de Abundantes Tesouros emitindo um grande raio de luz, que é dourado, e universalmente ilumina os campos do leste bem como os Mundos em todas as direções. Onde os incontáveis Budas surgem com seus corpos de ouro puro, e no céu do lado leste, vem uma voz murmurando assim:

“ Aqui está um Buda, o Honrado do Mundo, chamado Virtude Excelente que também possui inumeráveis emanados Budas sentados com as pernas cruzadas em tronos de leão sobre arvores de joias.”

Todos esses mais Honrados do Mundo, que entram na meditação da revelação universal das formas, falam ao seguidor elogiando e dizendo:

“ Bom, bom! Bom filho boa filha, você agora leu e recitou os Sutras do Grande Veiculo, e o que você recitou é o estado mental de um Buda.”

E depois que estas palavras são ditas, o Bodisatva da Virtude Universal novamente pregará ao seguidor a Lei do arrependimento, dizendo:

“ Nos inumeráveis kalpas de vidas anteriores, devido ao seu apego aos odores, sua discriminação e sua percepção ficaram apegadas a cada condição, e você cai em nascimento e morte. Agora medite na causa do Grande Veiculo, a causa do Grande Veiculo é a realidade de toda a existência.”

Tendo ouvido essas palavras, o seguidor, deve novamente arrepender-se, fazer prostrações até o chão, e quando se arrependeu deve exclamar assim:

“ NAMU XAQUIAMUNI BUDA”

“ NAMU ESTUPA DO BUDA DE ABUNDANTES TESOUROS”

“ NAMU A TODOS BUDAS EMANADOS DE XAQUIAMUNI BUDA”

Tendo assim dito, ele deve universalmente saudar os Budas em todas as direções, exclamando:

“ NAMU BUDA DE EXCELENTE VIRTUDE, do lado do LESTE E TODOS OS BUDAS QUE EMANARAM DELE”

E Buda deve também fazer reverencias a cada um desses Budas e de todo coração, como se estivesse vendo a eles, com seus olhos nus, deve homenageá-los com incenso e flores. E assim, tendo homenageado os Budas, deve ajoelhar-se com as mãos palma com palma e falar com eles em vários versos. Depois de os invocar e elogiar, ele deve falar os dez Carmas prejudiciais e se arrepender de todos os seus erros. Tendo se arrependido, deve falar novamente:

“ Durante inumeráveis kalpas de minhas vidas anteriores, eu corri atrás de odores, sabores e contatos que produziram todos os males. Por esta razão, por inumeráveis vidas, tenho continuamente recebido estados de existências más, incluindo os infernos, espíritos famintos, animais e lugares distantes e de pontos vista falsos. Agora eu confesso todos os carmas negativos e me refugio com os Budas, que são os Reis da Lei correta. Eu confesso e me arrependo!”

Tendo assim falado, em frente aos Heróis do Mundo, o seguidor deve universalmente reverenciar os Budas em todas as direções, fazendo prostrações até o chão, com as mãos unidas e de joelhos saudá-los dizendo:

“ Os erros da minha língua são inumeráveis e infinitos, todos os espinhos dos Carmas negativos vem do órgão da língua. Esta língua causa o separar-se da roda do Darma correto, tal língua má, corta as sementes dos méritos. Pregando coisas sem sentido e frequentemente forçada, elogiando pontos de vista errôneos, é como se colocasse mais lenha no fogo, e mais ainda, ferindo seres vivos em chamas flamejantes. É como alguém que morre bebendo veneno sem que hajam pústulas ou feridas. Tal retorno de males, do falso, do mal, faz com que eu caia nos caminhos do mal, durante centenas ou milhares de kalpas. Mentir faz com que eu caia num grande inferno, e agora, eu me refugio nos Budas e confesso meus erros e faltas.”

E quando o seguidor assim reflete, então virá uma voz do céu que dirá:

“ No Sul, existe um Buda chamado Virtude de Sândalo, que também possui infinitos Budas que emanam dele, todos esses Budas pregam o Grande Veiculo e extingue os erros e os males. Girando-se em direção as esses inumeráveis Budas e ao grande compassionado mais Honrado do Mundo, em todas as direções, você deve confessar seus erros, suas faltas, seus pontos de vista errados e arrepender-se com o coração sincero.”

E assim que essas palavras são ditas, o seguidor deve novamente saudar os Budas, fazendo prostrações até o chão. E assim sendo, os Budas mandarão raios de luz que iluminarão o corpo do seguidor e fazer com que ele naturalmente sinta alegria no corpo e na mente, faça surgir grande compaixão, e refletir em todas as coisas extensivamente.

Nesse momento, os Budas largamente pregarão a este seguidor do Darma da Grande Bondade, da Compaixão, da Alegria e indiferença e ensinar-lhe-ão palavras bondosas para fazê-lo praticar os seis caminhos de harmonia e reverência. Então o seguidor tendo ouvido este Ensinamento Real, grandemente se alegra e novamente recita e estuda, sem nenhuma preguiça. Do céu, novamente vem uma voz mística falando assim:

“ Você agora pratique o arrependimento do corpo e da mente! Os erros do corpo são: Matar, roubar, cometer adultério, enquanto que os erros da mente são: Manter pensamentos muito errôneos, produzindo os dez camas negativos e os cinco erros fatais! É apenas como um macaco ou como a cola no qual se apega toda a sorte de condições, levando às paixões dos seis órgãos dos sentidos. Os carmas desses seis órgãos, completam e preenchem o Mundo triplo, e os vinte e cinco lugares onde os seres estão, onde as criaturas nascem. Esses Carmas fazem aumentar a ignorância, a velhice e a morte, os doze sofrimentos infalivelmente alcançam através das oito falsidades, as oito circunstancias. São os oito lugares ou circunstancias nas quais é impossível de ver ou ouvir o Darma, suas condições de inferno, animais, espíritos famintos, o céu da longa vida, lugares remotos, o estado de ter nascido com deficiência visual ou auditiva, o preconceito circular e o período da ausência de um Buda. E agora arrependa-se, do seu carma negativo.”

E assim, o seguidor tendo ouvido, pergunta à voz do céu:

“ Em que lugar devo eu praticar o arrependimento?”

E a voz do céu, novamente falará dizendo:

“ Xaquiamuni Buda é chamado Vairocana, que permeia todos os locais, e seu local de viver é chamado “ Eternamente Luz Tranquila”, o qual é composto da Paramita da permanência, do “ Eu Paramita Estabilizado”, local onde o Paramita da pureza extingue todos os aspectos da existência, onde a benção Paramita e onde o aspecto de um só corpo e uma só mente e onde os aspectos do Darma não podem ser ditos que são existentes ou não existentes, o local de tranquila emancipação ou de PRAJNAPARAMITA. E porque essas formas são baseadas na Lei Permanente, você deve meditar nos Budas nas dez direções.”

Então os Budas nas dez direções, estendem suas mãos direita e as colocam na cabeça do seguidor e falarão assim:

“ Bom, bom, bom filho boa filha, porque agora você lê e recita os Sutras do Grande Veículo, os Budas de todas as direções pregarão o Darma do arrependimento! A prática de Bodisatva e a meditação na sua própria mente, mas não há nenhuma mente que você possa correr atrás, a não ser a mente que vem dos seus pensamentos. A mente que se apresenta em tal forma, surge, da imaginação, como o vento no céu! A forma do Darma não aparece nem desaparece! O que é um erro? O que é uma benção? Como a sua própria mente é vazia de si mesma, tanto o erro como a benção não tem existência fixa, da mesma maneira, todos os Darmas não são fixos nem estão indo em direção à destruição. Se alguém se arrepender desta forma, meditar na sua mente, não há nenhuma mente que possa pegar. O Darma também não vive no

Darma, todos os Darmas são de emancipação, a verdade da extinção e da aquiescência. Tal aspecto, é chamado de Grande Arrependimento, o arrependimento enormemente adornado, arrependimento do aspecto “ NÃO FALTA” e a destruição da discriminação. Aquele que pratica este arrependimento, tem a pureza do corpo e da mente e é livre como água fluindo, e através de cada reflexão, será capaz de ver o Bodisatva da Virtude Universal e os Budas na dez direções. Assim sendo, todos os Honrados do Mundo, emitindo os raios de luz de grande misericórdia, pregam a lei do não aspecto ao seguidor. E ele ouve os Mais Honrados pregando o vazio do primeiro principio e assim que o ouve, sua mente se torna imperturbável. No tempo correto, entrará no lugar de um verdadeiro Bodisatva.”

E Xaquiamuni Buda se dirigiu a Ananda e disse:

“ Praticar dessa maneira, é chamado, arrepender-se! Este é o Darma do arrependimento que Budas e grandes Bodisatvas, em todas as direções, praticam! É o estado de não apego (Nota: chamado de Sunyata), quando uma pessoa atinge este estado de não apego, o problema do bem e do mal é eliminado.”

Buda dirigiu-se a Ananda:

“ Depois da extinção de Buda, se todos os seus discípulos forem capazes de arrepender-se de seus carmas negativos, eles apenas precisam ler e recitar os Sutras do Grande veiculo, esses Sutras, são os olhos dos Budas, através dos Sutras, os Budas tem a perfeição das cinco espécies de olhos.( Nota: 1- Os olhos daquele que tem um corpo material: 2- O olho divino dos seres celestiais no nível da forma; 3-O olho da sabedoria pela qual os seguidores dos dois veículos percebe a não substancialidade das coisas; 4-O olho do Darma pelo qual o Bodisatva percebe todos os ensinamentos afim de liderar seres humanos à iluminação; 5- O olho de Buda, as quatro espécies de olhos enumerados acima existindo um corpo de Buda.) As três espécies de corpos de Buda crescem desses grandes Sutras, este é o selo do Grande Darma com o qual o oceano de Nirvanas se alagam. De tal oceano nascem as três espécies de corpos puros de Buda, esses três corpos puros são do campo de bênçãos para Deidades e seres Humanos, o supremo objeto de adoração. Se houver qualquer pessoa que recita e leia os Sutras da Grande Extensão, os Sutras do Grande Veículo saibam que tal pessoa possui os méritos de Buda. E assim quando se extinguirem, seus males de longo tempo, renascerão com a sabedoria Buda.”

Nesta época o mais Honrado do Mundo, falou o seguinte em verso:

“ Se alguém tiver o mal no seu órgão do olho e seus olhos foram impuros com impedimentos de Carmas, precisa apenas recitar os Sutras do Grande Veiculo, refletir no primeiro principio, isto é chamado Arrependimento do Olho, terminando todo Carma negativo. Seu órgão do ouvido ouve sons desordenados e perturba o principio da harmonia, isto produz uma mente demente como a de um macaco enlouquecido. Precisa apenas recitar o Grande Veiculo e meditar no vazio do não aspecto do Darma, terminando todo o seu Carma negativo e assim, com os ouvidos celestiais, será capaz de ouvir por todas as direções. Seu órgão do olfato, apegado a todos os odores, causando todos os contatos de acordo com a luxuria. Seu nariz assim deludido, faz o nascimento de todas as delusões de acordo com a luxuria. Se alguém recitar os Sutras do Grande Veiculo e meditar na fundamental verdade do Darma, se tornará livre dos seus Carmas prejudiciais e não produzirá mais Carma prejudicial em vidas futuras. Seu órgão da língua, causa cinco espécies de carmas negativos da fala errônea, alguém deve aprender a controlar por si mesmo. Deve zelosamente praticar a misericórdia e considerando o verdadeiro principio da quiescência do Darma, não deve conceber nenhuma discriminação. Seu órgão do pensamento é como de um macaco, nunca descansando nem por um só momento! Se alguém desejar controlar este órgão, deve zelosamente recitar o Grande Veiculo, refletir no grande Corpo Iluminado de Buda a compleição do seu poder e do seu não medo. O corpo é o mestre dos seus órgãos, como o vento causa que a poeira role, vagando nos seis órgãos, tornar- se livre de obstáculos. Se alguém desejar destruir os males, deverá se remover das ilusões do pó, sempre vivendo na cidade de Nirvana e ficar a vontade com a mente tranquila, deve recitar os Sutras do Grande Veiculo e refletir na mãe dos Bodisatvas (Nota: Prajnaparamita, Sabedoria Suprema, a Mãe dos Bodisatvas). Inumeráveis, insuperáveis meios táteis, obterá através da reflexão da realidade! Esses seis Darmas são chamados, purificação dos seis órgãos dos sentidos, oceano de impedimento de todos os carmas, é produzido da nossa falsa imaginação. Se alguém desejar se arrepender, permita que se sente com as costas retas e medite no verdadeiro aspecto. Todos os erros são apenas como gelo e orvalho, assim o sol da sabedoria pode dispersa-los. Logo, com completa devoção, permita que essa pessoa se arrependa dos seis órgãos dos sentidos.”

Naquele momento o Mais Honrado do Mundo assim falou em versos: “Se alguém tiver o mal no órgão de seus olhos
Se seus olhos forem impuros com o impedimento do carma,
Deve apenas recitar o grande veiculo,

Refletir no primeiro principio,
Isso se chama arrependimento do olho

Terminando todo o carma prejudicial.”

“Se o seu órgão do ouvir, ouve desordenados sons,
E perturba o principio da harmonia
E produz nele uma mente demente,
Como um macaco tolo,
Deve apenas recitar o Grande Veiculo
E meditar no vazio do não aspecto do Darma,
Terminado todos os males
E assim com os ouvidos celestiais poderá ouvir de todas as direções.” “Se o seu órgão do olfato, estiver apegado à todos os odores Causando o que se contate de acordo com a luxúria
E seu nariz assim deludido,
Dará nascimento a toda poeira de acordo com a luxúria.
Se recitar os Sutras dos Grandes Veículos
E meditar nos fundamentos verdadeiros do Darma,
Ele se libertara de todo o carma negativo
E não mais os produzirá em vidas futuras.”
“O órgão da língua causa as cinco espécies,
De carma negativo da fala má.
Se alguém o quiser controlar por si mesmo
Deve zelosamente praticar a compaixão
E considerar o verdadeiro princípio da aquiescência da Lei.
Não deve conceber discriminação.”
“Seu órgão do pensamento é como o de um macaco,
Nunca descansando nem por um momento.
Se alguém desejar controlar este órgão,

Deve zelosamente recitar o Grande Veiculo Refletindo sobre o corpo Iluminado do Grande Buda, A completude do seu poder, e do seu não medo.

O corpo é o mestre dos seus órgãos,
Como o vento causa que o pó role,
Vagando nos seis órgãos

Livremente sem obstáculos.
Se alguém deseja destruir esses males
Para que seja removido da poeira das ilusões, Sempre vivendo na cidade de Nirvana
E estar à vontade com a mente tranquila. Deve recitar os Sutras do Grande Veiculo, Refletir na mãe dos Bodisatvas,
Inumeráveis, insuperáveis meios hábeis.
Serão obtidos através da reflexão da realidade. “Essas seis leis,

São chamadas a “Purificação dos seis órgãos dos Sentidos.” O oceano de impedimento de todos os carmas,
É produzido pela imaginação falsa.
Se alguém quiser se arrepender dela,

Deixe que se sente corretamente e medite no verdadeiro aspecto da realidade. Todos os crimes, todos os erros são apenas gelo e orvalho
De maneira que a sabedoria do sol possa dispersá-los
Assim, com completa devoção,

Deixe que se arrependa dos seus seis órgãos dos sentidos!” Tendo assim falado em verso, Buda se dirigiu a Ananda:

“ Você agora se arrependa dos seus órgãos, mantenha o Darma da meditação no Bodisatva da Virtude Universal. Seja capaz de discriminar e explicar largamente para todas as Divindades do Universo e para todos os seres humanos. Após a extinção de Buda, se todos os seus discípulos receberem e mantiverem, lerem e recitarem e forem capazes de explicar e expandir os Sutras da Grande Extensão, quer seja num local quieto, quer seja num cemitério, quer seja embaixo de uma arvore, quer seja em um lugar de pratica, eles devem ler e recitar com a Grande Extensão e devem pensar no significado do Grande Veiculo. Pela virtude do poder forte da sua reflexão nos Sutras, serão capazes de ver por si mesmos a Estupa do Buda de Tesouros Abundantes, os incontáveis Budas emanados de todas as direções e o Bodisatva da Virtude Universal, o Bodisatva Manjusri, Bodisatva Rei da Medicina, o Bodisatva Senhor da Medicina. Pela virtude de reverenciarem o Darma, esses Budas e Bodisatvas que vivem no Céu, com varias flores maravilhosas, irão elogiá-los e reverenciá-los como fazem com todos aqueles que praticam e mantem o Darma. Pela virtude de recitarem o Sutra da Grande Extensão, o Grande Veiculo, Budas e Bodisatvas, dia e noite, estarão homenageando aqueles que mantem o Darma.”

E Buda se dirigiu a Ananda:

“ Eu assim como todos os Bodisatvas nos kalpas virtuosos e todos os Budas em todas as direções, devido ao meu pensar no Verdadeiro Significado do Grande Veiculo, agora libertei vocês de seus erros de nascimento e morte durante centenas de miríades de kotis de asamkhyeya kalpas. E devido e este arrependimento e o Darma maravilhoso do arrependimento, agora fomos capazes de nos tornar Budas em todas as direções. Se alguém deseja realizar a perfeita iluminação rapidamente e deseja, nesta vida presente, ver os Budas em todas as direções e o Bodisatva da Virtude Universal, deve primeiro tomar um banho para purificar-se, usar roupas limpas, queimar incenso raro, deve viver num lugar recluso onde deve recitar e ler os Grandes Sutras e pensar no significado do Grande Veiculo.”

E Buda ainda se dirigiu a Ananda:

“ Se houver seres vivos que desejam meditar sobre o Buda da Virtude Universal, devem meditar assim! Se alguém meditar desta forma, é chamado aquele que medita corretamente, se alguém meditar de outra forma, é chamado aquele que medita falsamente. Depois da extinção de Buda, se todos seus discípulos obedientemente seguirem as palavras de Buda, e praticar o arrependimento, deixe ser sabido, que estão fazendo o trabalho da Virtude Universal. E aqueles que fazem o trabalho da Virtude Universal, não veem nem aspectos maus, nem veem a retribuição de carmas negativos. Se houver qualquer ser vivo que saúde os Budas em todas as direções, seis vezes dia e noite, recitem os Sutras do Grande Veiculo e consideram o Darma profundo do Vazio do Primeiro Principio, eles irão se libertar de todos os seus carmas de nascimento e morte produzidos durante centenas de miríades de kotis de asamkhyeya kalpas, e se libertarão deles tão rapidamente quanto o estalar dos dedos. Qualquer um fazendo este trabalho é um verdadeiro filho Buda, que nasceu de todos os Budas! E os Budas em todas as direções e os Bodisatvas, se tornarão seus preceptores, isto é chamado, aquele que é perfeito nos Preceitos dos Bodisatvas. Sem passar através da cerimonia da confissão, ele por si mesmo obterá o estado de Bodisatva e será reverenciado pelas Deidades e pelos humanos. Nesse momento, se o seguidor deseja estar perfeito nos Preceitos dos Bodisatvas, deve colocar suas mãos palma com palma, viver num lugar recluso, saudar universalmente Budas em todas as direções, se arrepender dos seus erros e deve confessar seus erros. Depois disso, num lugar calmo, deve falar aos Budas em todas as direções, dizendo assim:

– Os Budas, os mais Honrados do Mundo, permanecem eternamente nesse Mundo! Devido ao impedimento dos meus Carmas, embora eu acredite nos Sutras da Grande Extensão, eu não posso claramente ver os Budas, agora eu me refugiei nos Budas.

– Por favor, Xaquiamuni Buda, o mais Sábio, o mais Honrado do Mundo, seja meu preceptor.

– Monjusiri, possuidor da Grande Compaixão, com a sua sabedoria, por favor, passe a mim as Leis dos Puros Bodisatvas.

– Bodisatva Maitreya, Supremo e Grande e Compassionado Sol, devido a sua compaixão por mim, por favor, me permita receber o Darma dos Bodisatvas.

– Budas em todas as direções, alegrem-se de revelar-se e de serem testemunhas para mim.

– Grandes Bodisatvas, embora chamando sob seus nomes, por favor, Supremos Grandes Lideres, protejam todos os seres vivos e nos ajudem.

– Atualmente eu tenho recebido e mantido os Sutras da Grande Extensão, mesmo que eu perca minha vida, que eu caia no inferno e que receba inumeráveis sofrimentos, eu nunca falarei mal da Lei Verdadeira dos Budas. Por essa razão e pelo poder do Seu mérito Xaquiamuni Buda, seja meu preceptor por favor. Monjusiri, por favor, seja meu professor. Maitreya, no Mundo para vir, por favor, passe para mim o Darma.

– Budas em todas as direções, alegrem-se de serem testemunhas.

– Bodisatvas de grandes virtudes, se alegrem em ser meus amigos! Eu agora, através do profundo e misterioso significado dos Sutras do Grande Veiculo, me refugio em Buda, me refugio no Darma em me refugio na Sanga.

O seguidor precisa repetir isso três vezes, assim tendo se refugiado nos Três Tesouros, ele deve fazer o voto de receber a lei (Nota: Cerimônia Jukai onde praticantes leigos recebem e se comprometem a seguir os 10 preceitos do Zen Budismo que são: 1- Não matar 2- Não Roubar 3- Não abusar da sexualidade/ não cometer adultério 4- Não mentir 5- Não fazer uso e negociar substancias tóxicas 6- Não falar dos erros e faltas alheios 7- Não se elevar e rebaixar os outros, não se rebaixar e elevar os outros e não se igualar 8- Não ser movido pela ganância 9- Não ser dominado pela raiva 10- Não falar mal das três joias: Buda, Darma e Sanga). E tendo recebido os preceitos, deve praticar o carma da conduta sem obstáculos de Brahma, elevando a mente da Universalidade, de salvar todos os seres e recebendo os oitos aspectos do Darma. Tendo feito tais votos, em um lugar recluso deve queimar incenso raro, espalhar flores, homenagear todos os Budas e Bodisatvas, a Grande Extensão o Grande Veiculo e deve falar assim:

“ Eu agora elevei aspiração ao estado Buda, que esse mérito salve todos os seres.”

Tendo assim dito, o seguidor deve novamente fazer prostrações em frente a todos os Budas e Bodisatvas e deve pensar no significado dos Sutras da Grande Extensão. Durante um dia ou três vezes sete dias, quer seja monge ou leigo, não há necessidade de um preceptor e nem a necessidade de um professor. Mesmo sem atender às cerimônias, devido ao poder de ter recebido e mantido, lido e recitado o Grande Veiculo e devido ao trabalho dos Bodisatvas da Virtude Universal, que o ajudou e inspirou, ele se torna os olhos do correto Darma de todos os Budas nas dez direções. Será capaz, através do Darma, de fazer de si mesmo, cinco corpos do Darma: Preceitos, Meditação, Sabedoria, Emancipação e o Conhecimento da Emancipação.

Todos os Budas e os Tataghatas nasceram deste Darma, tem recebido a predição dos Sutras do Grande Veiculo, logo, pessoa sábia, suponha que um Sravaka quebre o refugio nas três joias, os cinco preceitos, os oito preceitos, os preceitos de monges de monjas de srameras, sramarikas e seu comportamento digno, e devido a sua tolice, a sua maldade, a mente falsa, seja capaz de infringir muitos preceitos e regras de comportamento digno.

Mas se desejar libertar-se e destruir esses erros, tornar-se novamente um monge ou novamente seguir as leis dos monges, deve diligentemente ler os Sutras da Grande Extensão considerando o profundo Darma do Vazio do Primeiro Principio e precisa trazer essa Sabedoria do Vazio ao seu coração.

Saiba que em cada um dos seus pensamentos, será capaz de terminar com os apegos de todos os seus erros do passado, sem que nada permaneça! Isto é chamado aquele que é perfeito nos Darmas e nos Preceitos Monásticos e que preenche o seu comportamento digno, tal pessoa será servida pelas Divindades e seres humanos.

Suponha que qualquer Upasaka viole seu comportamento digno ou faça coisas más. Fazer coisas más significa proclamar os erros e faltas do Darma de Buda, discutir coisas malévolas perpetradas pelos quatro grupos, monge e monjas, leigos e leigas, não sentir vergonha mesmo quando comete roubo ou adultério. Se deseja se arrepender e se libertar desses erros, deve zelosamente ler e recitar os Sutras da Grande Extensão, e pensar no Primeiro Principio.

Suponha que um rei ou ministro, um Brahma ou cidadão, um mais velho, um oficial de estado, todas essas pessoas que procuram gananciosamente e sem se descansar correm atrás dos seus desejos, cometendo os cinco erros mortais, falem mal dos Sutras da Grande Extensão e criem dez carmas prejudiciais. A recompensa por esses grandes males causará a eles cair nos caminhos do mal mais rápido do que uma tempestade. Com certeza irão para o inferno de Avici! Mas, se desejarem libertar-se e destruir esses impedimentos dos carmas, precisam sentir vergonha e se arrepender de seus erros.

E Buda assim falou:

“ Por que isto é chamado a lei do arrependimento, dos Kshatriyas e cidadãos? A lei de arrependimento dos Kshatriyas e cidadãos, é que eles precisam constantemente ter a mente correta, não falar mal dos Três Tesouros, não perseguir os monges nem perseguir qualquer pessoa que pratique com a conduta Brahma. Não devem se esquecer da pratica do Darma das Seis Reflexões e devem novamente dar suporte, homenagear e saudar e manter os Sutras do Grande Veiculo. Devem se lembrar da profunda doutrina dos Sutras e do Vazio do Primeiro Principio.”

“ Aquele que pensa neste Darma, é chamado aquele que pratica o primeiro arrependimento dos Kshatriyas(casta dos líderes guerreiros e políticos) e cidadãos.”

“ O Segundo arrependimento, é manter o seu respeito filial por seu pai e sua mãe, respeitar seus professores e os mais antigos. Isto é chamado aquele que pratica o Darma do segundo arrependimento.”

“ O Terceiro arrependimento é, aqueles que regem seus países com o Darma Correto e não oprimem seu povo injustamente, isto é chamado aquele que pratica o terceiro arrependimento.”

“ O Quarto arrependimento é, de conseguir que nos seus estados de ordenação, sejam capazes de fazer seis dias de purificação (Nota: são os: Oitavo, Décimo Quarto, Decimo Quinto, Vigésimo Terceiro, Vigésimo Nono e Trigésimo dia de cada mês, são os dias nos quais os leigos observam todos os preceitos, também chamado os seis dias de Jejum), e fazer com que as pessoas se abstenham de matar, tanto quanto seu poder alcançar. Aquele que pratica tal Darma é chamado aquele que pratica o Quarto arrependimento.”

“ O Quinto arrependimento é, acreditar profundamente nas causas e resultados das coisas, ter fé no Caminho da Única Realidade e de conhecer que o Buda nunca está extinto. Isto é chamado aquele que pratica o Quinto arrependimento.”

E Buda então se dirigiu a Ananda:

“ Se nos Mundos futuros, houver alguém que pratique esses Darmas do arrependimento. Saiba que tal pessoa colocou os mantos da vergonha, é protegido e mantido por todos os Budas e obterá a Perfeita Iluminação, brevemente.”

Enquanto essas palavras foram ditas, dez mil filhos divinos adquiriram os puros olhos espirituais. E também os grandes Bodisatvas, Bodisatva Maitreya e outros, e Ananda, ouvindo a pregação de Buda, se alegraram e fizeram como Buda mandava.

Por ocasião da chegada da imagem de Samantabadra Bodisatva – Fugen Bosatsu – no Templo TAIKOZAN TENZUIZENJI em Julho/2016.
TEISHO -Tradução e Leitura: Monja Shingetsu Coen Roshi
Gravação em áudio e transcrição: NanDô

Tradução e Revisão: Monja Shingetsu Coen Roshi, NanDô Revisão final e digitação: Monja Shingetsu Coen Roshi, NanDô

** Trata-se de uma tradução preliminar apenas para estudos – não é um texto final**
“Que os méritos da pratica incessante beneficie TODOS os seres e que possamos nos tornar o Caminho Iluminado”

Ano Buda, 2583

© 2014 Zendo Brasil | Comunidade Zen Budista
Acompanhe:       Topo