Trabalho comunitário (Samu)

 

O Samu, ou trabalho comunitário, é considerado um dos pilares de nossa prática. Graças a ele mantemos nosso templo em condições adequadas para a prática. Mas o Samu também é a própria prática, e ao realizá-lo mantemos a plena atenção, refletindo acerca da importância de não discriminar trabalhos mais desejáveis dos menos desejáveis. Finalmente, o Samu é um momento de cultivo da própria Sanga, da própria comunidade, já que nele temos de agir coletivamente, desenvolvendo relações interpessoais entre os membros praticantes.